Notícia ou obituário?

Morre ator Paulo Gustavo, aos 42 anos, vítima da Covid-19 Instagram/ paulogustavo31

Quem lê a Folha regularmente já deve ter percebido que as notícias de morte nunca trazem o verbo “falecer”. Existe uma preocupação de natureza jornalística com a objetividade do registro do fato. Assim, os títulos sempre são variações da expressão “Morre fulano”, seguida de um aposto, no qual é destacada uma informação relevante sobre a […]

Leia Mais

Dividir opiniões e chegar a 5%

Efeitos da presença de entidades monetárias no segmento de criptomoedas dividem opiniões – Dado Ruvic/ Reuters

Na edição do último dia 2 de maio, em interessante reportagem sobre o uso de criptomoedas,  a expressão “dividir opiniões” apareceu em duas construções, uma das quais inusual. Em outro texto, que oferece explicações sobre o câncer de estômago, veremos um emprego do verbo “chegar” merecedor de observação. Vamos aos casos! No primeiro texto, que […]

Leia Mais

Corroborar e comentar

Pazuello, quando era ministro da Saúde, corroborou recomendações de técnicos do ministério – Caio de Biasi/ Ministério da Saúde

Merece atenção a regência de “corroborar”, verbo que parece ter entrado na moda na esteira do adjetivo “robusto”, e a de “comentar”. Os dois são transitivos diretos, mas vêm sendo empregados como se fossem transitivos indiretos. De tempos em tempos, um leitor (ou será uma leitora?) se queixa dessas construções encontradas aqui e ali no […]

Leia Mais

Títulos ambíguos e títulos enigmáticos

Blake Bailey, biógrafo de Philip Roth, é acusado de estupro; lançamento da biografia é cancelado – New York Times

Um dos problemas típicos de textos jornalísticos, embora não só deles, é o uso de construções sintáticas ambíguas. Por que será que isso acontece? Por um lado, é sempre um desafio criar um título sintético e chamativo que caiba no espaço destinado a ele. Caber é um dado importante e, às vezes, definidor de uma escolha. […]

Leia Mais

O suarabácti de Lula

Lula fala no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo – Marlene Bergamo/ Folhapress

A última fala do ex-presidente Lula gerou uma avalanche de comentários nas redes sociais – e, como sempre acontece, houve quem se preocupasse em avaliar o seu uso do português. Desta vez, foi a pronúncia da palavra “advogado” como “adevogado” o que chamou a atenção. Vale dizer que o acréscimo de um apoio vocálico a […]

Leia Mais

Folha: 100 anos de língua portuguesa

Ilustração da coluna de 22 jan. 2021 de José Simão. Fê/ Folhapress

A ideia de compilar as palavras e expressões que vieram ao mundo nas páginas da Folha nos últimos 100 anos era espetacular, mas carecia de um tipo de pesquisa muito difícil de fazer, sobretudo em pouco tempo. Restava apelar para a memória e conversar com alguns dos articulistas que fizeram história no jornal para relembrar […]

Leia Mais

Vacinados

Carlos Alberto Velucci, diretor do Hospital Tide Setúbal, exibe comprovante de vacinação contra Covid-19 – Arquivo Pessoal

Aos trancos e barrancos, claudicante, vem começando a vacinação contra a Covid-19 no Brasil. Depois de uma longa sessão da Anvisa, que acompanhamos pela TV, ouvindo os longos votos de cada integrante da diretoria da agência, como ouvíamos em outros tempos as intermináveis peças de oratória dos ministros do STF, as vacinas são aprovadas, a […]

Leia Mais

Novos códigos

Bolsonaro na praia, sem máscara, criando aglomerações e fazendo piada sobre a pandemia. Gilmar Alves Jr./ Folhapress

Aqui costumo tratar de questões relativas à língua portuguesa, mas não me parece fora de propósito dispensar alguns parágrafos a uma linguagem não verbal por meio da qual nos reconhecemos e nos comunicamos nestes tristes tempos de convívio com a ameaça invisível de um vírus. O principal item desse novo código é a máscara de […]

Leia Mais

Frase ambígua faz ofensa recair no alvo errado

Mãe de Eduardo Bolsonaro tropeça na língua e ofende o próprio filho

Quando um professor de português lhe disser que uma vírgula pode mudar todo o sentido de uma frase, não duvide dele. Ainda ontem, numa conversa informal a propósito desse tema, um amigo lembrava o verso da canção de Chico César: “Respeitem os meus cabelos, brancos”. O termo “brancos” nesse verso vem mesmo depois de uma […]

Leia Mais

Ser professor: um compromisso com a liberdade

A estudante Bruna Rocha Parrado – 8.2.2019 – Rubens Cavallari/Folhapress

Certa vez, publiquei neste espaço um texto que se propunha explicar por que o Enem adotava como um de seus critérios de correção de redação o respeito aos direitos humanos. Na ocasião, tentei demonstrar que o preconceito atrapalhava a elaboração de um raciocínio construído em bases lógicas, uma vez que constitui uma premissa falsa, mas […]

Leia Mais