O internauta, a loja física, o jornal de papel e o amigo virtual: uma conversa sobre arcaísmos e neologismos

Termo “internauta” pode tornar-se o mais jovem dos arcaísmos – Moacyr Lopes Júnior/ Folhapress

Talvez com atraso tomo conhecimento de uma discussão sobre a suposta obsolescência do termo “internauta”, que hoje, quando estamos todos conectados em tempo integral, perde a sua função. Na década de 1990, “internauta” surgiu como neologismo, formado dos elementos “inter” (redução de “internet”) e “nauta” (do grego “naútes”). Calcado em “astronauta”, o “internauta” era, então, […]

Leia Mais

Transparecer e deixar transparecer

“Moro, em conversa no aplicativo, transpareceu contrariedade: ‘Não é melhor esperar acabar?’” A frase apareceu em um texto sobre os vazamentos da Lava Jato, em que o então juiz Sérgio Moro hesitava ante a possibilidade de erguer um monumento à referida operação em Curitiba, ideia aventada pelo procurador Deltan Dallagnol. Não pretendo comentar a criatividade […]

Leia Mais

Dize-me (ou diz-me) com quem andas e te direi quem és

Os provérbios ou ditados populares, essas frases anônimas que exprimem uma espécie de verdade universal aplicável a grande variedade de situações, nunca saem de moda. Um dos mais populares é o célebre “Dize-me com quem andas e te direi quem és”, que, no entanto, aparece frequentemente adulterado para “Diga-me com quem andas e te direi […]

Leia Mais

Como você usa os termos ‘obrigado’ e ‘obrigada’?

Capinha de celular do craque Neymar Jr: ouro 24 quilates

Num dia desses, navegando pela internet, encontrei uma “notícia” já meio velha, que foi nova em 2015 ou 2016, sobre o nosso craque Neymar Jr. O texto falava de seus luxos, tema que sempre desperta curiosidade. Afinal, que destino o garoto dá aos milhões que despencam em suas contas bancárias? Carros, mansões, presentes caros para […]

Leia Mais

Amar e ser amado; perdoar e ser perdoado?

Celso Luft, em seu conhecido “Dicionário de Regência Verbal”, a propósito de discutir a sintaxe do verbo “perdoar”, alfineta gramáticos puristas e mesmo dicionaristas que, ao reprovarem uma construção, logo vêm com a  célebre introdução “É muito corrente, embora irregular…”. Retruca Luft: “O que é usual, corrente, é regular”. Regular ou irregular? Vai depender do […]

Leia Mais

Quando o agente da ação não se dá a conhecer

Aluga-se casas ou alugam-se casas? Essa questão de concordância verbal já foi mote de muitas aulas de português e também de muita controvérsia. Segundo a tradição da língua portuguesa, “alugam-se casas”, mas, segundo os linguistas (cientistas da língua), o que vale é o que as pessoas usam com mais frequência – e tudo indica que, […]

Leia Mais

Puristas de ontem e de hoje

Antigamente existiam os puristas propriamente ditos, aqueles indivíduos que tomavam para si a missão de defender o idioma, o que se traduzia no incansável combate à influência estrangeira e na busca de um estilo elegante e correto. Eram geralmente pessoas detentoras de erudição, como o conhecimento de grego e latim. Para essa turma, o princípio […]

Leia Mais

Polaridade na língua: à guisa de retrospectiva

À guisa de retrospectiva, 2016 foi um ano da polaridade também nos assuntos de língua. Não por acaso, já que a língua manifesta nossos anseios, preocupações, sentimentos e, sobretudo, nossa visão de mundo. A divisão está na sociedade e, como não poderia deixar de ser, na língua. Na semântica, o principal corte apareceu na escolha […]

Leia Mais

Diminutivos podem expressar carinho ou ofensa

Recentemente, um par de diminutivos provocou polêmica e pedido de desculpas nas altas esferas do poder. O presidente do Senado chamou de chefete de polícia o ministro da Justiça do governo Temer e de juizeco de primeira instância o magistrado que autorizou a prisão de quatro policiais do Legislativo.  Não há dúvida de que qualquer […]

Leia Mais

Palavras carregam recortes do mundo

Um termo pode revelar mais de quem o usa do que daquilo que deveria nomear. É por essas e por outras que nunca se pode tratar a língua como uma ciência exata.  Aquele que, para alguns, é teimoso ou obsessivo, para outros, pode ser apenas determinado; o que é enfadonho para uns é meticuloso para […]

Leia Mais