Perfil Thaís Nicoleti de Camargo é consultora de língua portuguesa da Folha e do UOL.

Perfil completo

Não confunda "a fim de" com "afim"

Por Thaís Nicoleti
10/06/13 18:26

Um de nossos leitores pediu esclarecimento sobre a distinção entre “a fim” e “afim”.

Muito bem. A primeira forma integra locuções (a fim de, a fim de que), enquanto a segunda é um adjetivo e, como termo jurídico, também um substantivo. Vamos observar quando se usa cada uma delas.

A FIM DE/ A FIM DE QUE

As locuções “a fim de” e “a fim de que” exprimem ideia de finalidade e podem ser substituídas por “para” e “para que”, respectivamente. Assim, podemos dizer o seguinte:

Economizaram dinheiro durante muitos anos a fim de comprar um imóvel. [para]

O palestrante pediu silêncio à plateia a fim de que todos pudessem ouvi-lo. [para que]

 

ESTAR A FIM DE FAZER ALGO/ ESTAR A FIM DE ALGUÉM

É ainda a locução “a fim de” que se usa no sentido de “com a intenção de”, “com vontade de”. É, aliás, muito comum esse uso. Veja exemplos abaixo:

Não estava a fim de conhecer pessoas naquele dia. [não tinha vontade de conhecer, não tinha intenção de conhecer]

Estava a fim de viajar. [tinha vontade de]

 

Na linguagem informal, “estar a fim de alguém” é ter interesse amoroso pela pessoa, ter a intenção de estabelecer um relacionamento. Assim:

Fazia tempo que o garoto estava a fim da filha do professor.

AFIM

O adjetivo “afim” é empregado para indicar que uma coisa tem afinidade com a outra. Há pessoas que têm temperamentos afins, ou seja, parecidos. Podemos ter ideias afins, comportamentos afins, interesses afins. Na maior parte das vezes, o adjetivo aparece no plural.

Também pode, porém, aparecer seguido de um complemento – e talvez aí resida a dúvida de muita gente. A preposição mais frequentemente empregada com esse adjetivo não é o “de”, mas o “com”. Assim, podemos dizer o seguinte:

As ideias socialistas são afins com o ideário cristão. (as ideias têm afinidade com o referido ideário)

 Podem aparecer ainda as preposições “de”, “em” e “a”. Assim:

Estudava as línguas afins do russo. (línguas que têm semelhanças com o russo)

Eram pessoas afins nas ideias. (pessoas que têm afinidade nas ideias)

As correntes culturais contemporâneas são afins ao modernismo. (têm semelhanças com o modernismo)

Embora admita complementos com várias preposições, “afim” sempre exprime a ideia de afinidade ou semelhança, o que não se confunde com a ideia de finalidade da locução “a fim de”.

Como substantivo, o termo designa pessoas ligadas por vínculo matrimonial, não sanguíneo ou de adoção. Sogros e cunhados, por exemplo, são parentes por afinidade – ou afins.  Assim:

Os afins não foram lembrados no testamento. [parentes]

 

 

 

 

 

About Thaís Nicoleti

Thaís Nicoleti de Camargo é consultora de língua portuguesa do Grupo Folha-UOL e coordenadora do Controle de Erros da Folha de S.Paulo. Formada em letras pela USP (Universidade de São Paulo), é professora de português desde 1984, tendo atuado em colégios e cursos pré-vestibulares e preparatórios às escolas militares. Autora dos livros “Redação Linha a Linha” (Publifolha), “Uso da Vírgula” (Manole) e “Manual Graciliano Ramos de Uso do Português” (editado e distribuído pela Secretaria de Comunicação do Estado de Alagoas), elaborou e, durante 12 anos, apresentou as aulas de gramática do programa “Vestibulando”, veiculado pela TV Cultura (São Paulo). Tendo vivido por três anos na cidade de Maceió, lá criou e apresentou os programas “Português Linha a Linha” – levado ao ar pela TV Pajuçara (afiliada do SBT e, posteriormente, da Rede Record) – e “Português em Dia”, produzido pela TV Gazeta (afiliada local da Rede Globo). Hoje, além de suas atividades no Grupo Folha-UOL, ministra cursos de português em empresas e palestras em diversas instituições.
  • Comentários
  • Facebook

7 comentários feitos no blog

  1. Raymundo Washyngton Barboza Lima comentou em 10/06/13 at 9:09 pm Responder

    Muito oportuna as explicações\para quem
    estar a fim de ……. aprender.

    • Thaís Nicoleti comentou em 01/09/13 at 6:45 pm Responder

      Oi, Raymundo, tudo bem? Você entendeu a lição: para quem está a fim de aprender (e não “afim”), ótimo! No tempo futuro, diremos “para quem estiver a fim de aprender”. Estar a fim de aprender é a primeira condição para aprender, certo? Abraços :)

  2. Jackson Lopes comentou em 26/07/13 at 1:32 pm Responder

    Aprender com que sabe e pratica gramática no cotidiano é muito gratificante.

    Obrigado!

  3. Jackson Lopes comentou em 26/07/13 at 1:36 pm Responder

    Muito obrigado pelo site, uma ótima ferramenta de ensino.

    Fico deslumbrado com os comentários.

    • Thaís Nicoleti comentou em 01/09/13 at 6:42 pm Responder

      Jackson, obrigada! Continue aparecendo por aqui! Abraços :)

  4. Rodrigo Melo comentou em 19/08/13 at 10:57 am Responder

    Excelente Prof. Thaís Nicoleti, lembro-me da senhora dos tempos de Vestibulando na Tv Cultura!

    • Thaís Nicoleti comentou em 01/09/13 at 6:41 pm Responder

      Olá, Rodrigo! Obrigada pela lembrança carinhosa! Abraços :)

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Folha Shop