Não confunda “a fim de” com “afim”

Thaís Nicoleti

Um de nossos leitores pediu esclarecimento sobre a distinção entre “a fim” e “afim”.

Muito bem. A primeira forma integra locuções (a fim de, a fim de que), enquanto a segunda é um adjetivo e, como termo jurídico, também um substantivo. Vamos observar quando se usa cada uma delas.

A FIM DE/ A FIM DE QUE

As locuções “a fim de” e “a fim de que” exprimem ideia de finalidade e podem ser substituídas por “para” e “para que”, respectivamente. Assim, podemos dizer o seguinte:

Economizaram dinheiro durante muitos anos a fim de comprar um imóvel. [para]

O palestrante pediu silêncio à plateia a fim de que todos pudessem ouvi-lo. [para que]

 

ESTAR A FIM DE FAZER ALGO/ ESTAR A FIM DE ALGUÉM

É ainda a locução “a fim de” que se usa no sentido de “com a intenção de”, “com vontade de”. É, aliás, muito comum esse uso. Veja exemplos abaixo:

Não estava a fim de conhecer pessoas naquele dia. [não tinha vontade de conhecer, não tinha intenção de conhecer]

Estava a fim de viajar. [tinha vontade de]

 

Na linguagem informal, “estar a fim de alguém” é ter interesse amoroso pela pessoa, ter a intenção de estabelecer um relacionamento. Assim:

Fazia tempo que o garoto estava a fim da filha do professor.

AFIM

O adjetivo “afim” é empregado para indicar que uma coisa tem afinidade com a outra. Há pessoas que têm temperamentos afins, ou seja, parecidos. Podemos ter ideias afins, comportamentos afins, interesses afins. Na maior parte das vezes, o adjetivo aparece no plural.

Também pode, porém, aparecer seguido de um complemento – e talvez aí resida a dúvida de muita gente. A preposição mais frequentemente empregada com esse adjetivo não é o “de”, mas o “com”. Assim, podemos dizer o seguinte:

As ideias socialistas são afins com o ideário cristão. (as ideias têm afinidade com o referido ideário)

 Podem aparecer ainda as preposições “de”, “em” e “a”. Assim:

Estudava as línguas afins do russo. (línguas que têm semelhanças com o russo)

Eram pessoas afins nas ideias. (pessoas que têm afinidade nas ideias)

As correntes culturais contemporâneas são afins ao modernismo. (têm semelhanças com o modernismo)

Embora admita complementos com várias preposições, “afim” sempre exprime a ideia de afinidade ou semelhança, o que não se confunde com a ideia de finalidade da locução “a fim de”.

Como substantivo, o termo designa pessoas ligadas por vínculo matrimonial, não sanguíneo ou de adoção. Sogros e cunhados, por exemplo, são parentes por afinidade – ou afins.  Assim:

Os afins não foram lembrados no testamento. [parentes]

 

 

 

 

 

Comentários

    1. Oi, Raymundo, tudo bem? Você entendeu a lição: para quem está a fim de aprender (e não “afim”), ótimo! No tempo futuro, diremos “para quem estiver a fim de aprender”. Estar a fim de aprender é a primeira condição para aprender, certo? Abraços 🙂

Deixe uma resposta